Skip to content

Mídia nossa de todo dia: a Brexit ou o Brexit?

21.January. 2019
por Claudia Atas

brexitEm tempos de ataque à mídia, previno o leitor de que vou “falar mal” do jornalismo. Não da instituição jornalística, mas de erros gramaticais que os Mjornalistas cometem.

Apontar incorreções e explicar a versão correta não é desmerecer os veículos citados, nem o papel da imprensa. Como poderia? Imprensa livre é conquista democrática, um bem para ser valorizado e protegido de ameaças autoritárias.

Criei a série Mídia nossa de todo dia porque vejo, nas incorreções a serem apontadas, “ganchos” para um trabalho didático: explicar por que se deu o erro e oferecer solução correta.

É uma proposta, um estímulo para se alcançar e manter uma redação correta, clara e coerente. Tanto jornalistas quanto leitores deste sita podem se beneficiar com este tipo de alerta.

Vamos começar pela consagração do erro: aquele que praticamente todos cometem e o certo parece errado. É o caso de “a Brexit” – português correto vencido pelo errado, “o Brexit”, situação que lembra um dos posts campeões de visualização, neste site: “São precisas: o certo que soa errado.” (2012).

Criado a partir de Britain (Bretanha) e Exit (saída), o acrônimo Brexit refere-se à separação que o Reino Unido* negocia com a União Europeia (UE), bloco econômico e político formado por 28 países europeus.

Na gramática inglesa, o artigo definido “the” é neutro, não precisa concordar em gênero e número com os substantivos que define (the woman/a mulher; the man/o homen; the homem/as mulheres e the men/os homens).

Em português, no entanto, os artigos precisam concordar em gênero e número. Portanto, falando ou escrevendo Brexit, deveríamos usar o artigo definido feminino singular “a” – “a” Brexit – porque a tradução de Exit (tanto do original, em latim, quanto do inglês) é saída, substantivo feminino.

Mas se “todos” falam “o Brexit”, você precisa da disposição e paciência para encarar o espanto da maioria. Que tal começar escrevendo o certo e gerar um debate nos seus grupos?

Você pode usar exemplos corretos para esquentar a  discussão  – fan page e login, que definimos, corretamente, como “a fan page” (porque o substantivo é a página); “o login”, que traduz “o acesso” ou “o registro” (para contas de e-mail, sites, etc.).

Pessoalmente, creio que o caso de Brexit não está definitivamente consagrado. Portanto, pode ser revertido.

No próximo post da série Midia nossa de cada dia trataremos de outros erros gramaticais que passam despercebidos.

Deixe uma resposta

Observação: Você pode usar HTML básico nos seus comentários. O seu email não será publicado.

Assine este comentário via RSS